Elaborar um projeto de arquitetura é simples, precisa-se apenas de criatividade e uma caneta na mão, porém essa “simplicidade” só ocorre na teoria, pois na prática a história é outra. Antes realizar um projeto necessita pensar em diversos detalhes que consigam trazer vida e retirar os desenhos do papel para uma construção no mundo real, algumas limitações financeiras e outras tecnológicas são alguns dos grandes empecilhos que impedem incríveis de projetos de excepcionais arquitetos a não se tornar realidade.

Esses edifícios abaixo são alguns dos mais icônicos e incríveis projetos que nunca saíram do papel e foram transformados apenas em esculturas virtuais para serem admiradas.

Bangkok Hyperbuilding

Projetado por Rem Koolhaas, para ser localizado em Bangkok esse edifício foi elaborado em 1996 com a ideia de atender aos desafios energéticos da cidade. Essa estrutura deveria abrigar até 120.000 pessoas, e incluía espaços residenciais, locais de trabalho, serviços, teleféricos e elevadores de trens rodeada por abundantes áreas verde

 

 

 

The Illinois

Elaborada por Frank Lloyd Wright, esse incrível edifício foi pensado muito além do seu tempo, isso porque criado em 1957 a ideia era de que essa torre em Chicago tivesse quase dois quilômetros de altura, podendo abrigar 100.000 pessoas, 20.00 veículos e até 180 helicópteros. Para que as pessoas pudessem se locomover dentro do edifício, foi pensado em um incrível elevador de propulsão atômica que chegaria até 100 km/h. Obviamente a ideia não saiu do papel por questões financeiras.

Shimizu Mega-City Pyramid

Com uma proposta de filme de ficção científica, esse projeto elaborado pela Shimizu Corporation seria a maior estrutura construída pelo homem na Terra. Com a intenção de abrigar até mesmo 1 milhão de pessoas, suas tecnologias seriam capazes de suportar ventos fortes, abalos sísmicos e até tsunamis. O projeto era para ser feito na Baia de Tóquio, no Japão, não saiu do papel devido a falta de tecnologia atual que não disponibiliza nenhum material resistente o suficiente para aguentar uma construção desse porte.

The Triumphant Elephant

Esse quase foi o nosso atual Arco do Triunfo, desenvolvido por Charles Ribert em meados do século XVIII, o arquiteto desenvolveu diversos desenhos de um elefante gigante que funcionasse de forma interativa, por meios de escadas em espiral onde os visitantes pudessem andar por dentro da estrutura, um sistema de irrigação acoplado na tromba para preservar o jardim e até mesmo caixas de som instaladas na orelhas do animal para animar o local com música.

 

The Walking City

Considerado um dos projetos mais futuristas e emblemáticos do século XX a ideia era fazer Londres se tornar a cidade do futuro, através de megas estruturas caminhantes, as superestruturas poderiam ser instaladas em diversos locais e com o sistema de perna móveis se deslocariam na cidade para atender as necessidades do homem, busca de novos recursos e oportunidades, algo muito além de um simples edifício.

A torre de Tatlin

Com o objetivo de enaltecer as conquistas e vitórias do regime soviético, essa estrutura foi planejada pelo arquiteto Vladimir Tatlin durante a revolução russa, e deveria ser uma torre de ferro, vidro e aço com aproximadamente 400 metros de altura.

Hotel Attraction

Conhecida por seus imponentes arranha-céus, Nova Iorque quase ganhou um arrojado e diferente skyline, planejado por Antoni Gaudí no início do século XX os empresários americanos tentaram levar um pouco da arquitetura do catalão para a Big Apple, porém o arquiteto acabou desistindo da ideia e abandonou o projeto.

 

Fonte: ArchDaily.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here