Com apenas 21 anos de idade, o então operador de máquinas de uma gráfica, William dos Santos Felipe, tomou uma decisão que iria mudar sua vida: trocar de profissão. Em janeiro de 2013, ele ingressou na franquia Colombo da Apolar para trabalhar como corretor de imóveis.  “Entrei nesse ramo pela possibilidade de ganhos, pois o pessoal vinha comentando isso comigo quando me indicaram. Também me chamou a atenção a flexibilidade de horários, você ter a autonomia do quanto você quer trabalhar por dia, e constatei que, nessa área, quanto mais se trabalha, mais se ganha”, afirma.

Hoje, aos 24 anos de idade e com três de carreira na corretagem, William está satisfeito com a opção que fez no início de 2013. “A questão de trabalhar atendendo o público, ir pra rua mostrar imóveis, e principalmente trabalhar com a realização do sonho das pessoas, que é aquisição da casa própria, é muito gratificante. Isso foi um dos pontos principais que me fizeram entrar nessa profissão”, comenta.

Atualmente cursando administração de empresas e figurando algumas vezes entre os campeões de vendas da rede, William deseja seguir na carreira e subir mais alguns degraus: “Eu entrei nessa profissão cheio de expectativas, e a cada dia elas estão sendo superadas. Por meio da corretagem, estou conseguindo alcançar minhas metas, meus desejos e sonhos. Eu pretendo continuar sim como corretor, pois acho uma profissão maravilhosa. Eu trabalho com metas de curto, médio e longo prazo. A curto prazo quero vender cada vez mais, a médio prazo talvez até abrir uma franquia Apolar, e a longo prazo ser um franqueado de sucesso, ser bem sucedido como gestor de loja. Tenho um exemplo assim dentro da minha própria loja que é o Hugo, que serve de inspiração para mim na carreira”, planeja o jovem corretor.

 

WhatsApp Image 2016-08-26 at 10.28.27
William trabalhando na Apolar Colombo: “profissão que está me ajudando a realizar minhas meta, desejos e sonhos”